Buscar
  • Camila Feijó

Primeiros 80k... impossível esquecer!



Depois da prova que fiz em junho, XC Itaipava, comecei a me preparar para a prova alvo do ano, que deveria ser a OCC no UTMB. Mas na primeira semana de treinos, senti o joelho direito, uma tendinite braba (síndrome da íliotibial), que me deixou afastada dos treinos por quase três meses, até voltar a treinar bem, sem dor. Conversando com meu treinador, fiz a opção de não ir pra Mont Blanc, me recuperar 100% e voltar a treinar pra correr meus primeiros 80k na INDOMIT Costa Esmeralda dia 29/10.

E no final de setembro estava de volta aos treinos... com a vida ultra corrida, trabalhos, faculdade, filhos... outubro passou voando e de repente já era a semana da prova em Santa Catarina. Peguei o percurso no guia do atleta, joguei no google earth pra estudar os terrenos, dividi o mapa altimétrico entre os postos de controle e juntei a estratégia de tempo e ritmo planejados pelo Manuel, meu treinador. Enviei pra Juliana, minha nutricionista, que também preparou toda a alimentação da prova de acordo com cada trecho e tempo previsto para finalizar a prova.

Saí do Rio no vôo das 7:20 da manhã pra Florianópolis, segui de carro até Bombinhas. Chegando lá, fui direto pegar o kit, depois check in no hotel, almoço, congresso técnico, jantar, descansar por duas horas e partir pra largada, a uma hora da madrugada.

Um pouco ansiosa, mas diferente das outras provas, me sentia tranquila. Era uma experiência nova, minha dúvida era se meu corpo iria entender que era pra correr em uma hora que normalmente estou dormindo rsrsrsrs. E quando vi, já estava dentro das trilhas, ainda me adaptando com a lanterna na cabeça, mas correndo num ritmo bom e me sentindo confortável. Fui seguindo por cada trecho sempre conferindo a distância e tempo entre os postos de controle, usando o mapa que levei plastificado no bolso.

O principal era descobrir como eu me sentiria e como meu corpo reagiria nessa distância. Corri pra mim mesma, como uma redescoberta dos meus limites. Sabia que estava em primeiro lugar, pois me avisaram no PA, mas não mudei meu ritmo e minha estratégia em função disso. Fiquei muito feliz quando cruzei a linha de chegada em 10 horas e 22 minutos. Objetivo concluído, dentro do tempo previsto pelo treinador. E algumas surpresas... me senti bem durante os 80k, me diverti muito e aproveitei cada km, senti poucas dores musculares pós prova, e ainda fui 3°lugar geral.

Enfim, correr esses oitenta quilômetros, me proporcionou um grande autoconhecimento e uma experiência inesquecível.


56 visualizações

Posts recentes

Ver tudo